Faixa Atual

Título

Artista


Covid-19 atinge 62% dos municípios brasileiros; 24% registram mortes

Escrito por em maio 22, 2020

Número de mortes por covid-19 no Brasil chega a 20.047

Em entrevista diária do Ministério da Saúde, na quinta-feira (21), o diretor do Departamento de Análise em Saúde e Vigilância de Doenças Não Transmissíveis, Eduardo Macário, apresentou gráficos que mostram o avanço da covid-19 no Brasil. A doença, que já infectou mais de 310 mil brasileiros, está presente em 62.6% dos municípios brasileiros, sendo que 24,3% registraram óbitos em decorrência do novo coronavírus.

O diretor voltou a explicar que os números de mortes registrados podem ser de óbitos ocorridos dias ou semanas antes. Pela dinâmica de alimentação dos dados, aos fins de semana há menos registros e às terças-feiras há mais casos em razão do acúmulo de notificações. Atualmente há 3.521 falecimentos aguardando resultados laboratoriais. Mas ele reiterou que o Brasil está em uma curva ascendente.

Até o momento, foram 46.438 hospitalizações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) com covid-19, 1.836 por influenza, 2.272 por outros vírus respiratórios, 54.295 por síndrome respiratória não especificada e 50.589 ainda em investigação.

Sobre o perfil dos mortos por covid-19, 69% tinham mais de 60 anos; e 63% apresentava algum fator de risco, sendo as mais comuns, doenças do coração, diabetes, doenças renais, doenças neurológicas e pneumopatias.

Em relação à penetração da pandemia, as regiões com o maior número de municípios com casos registrados são o Norte (79,6%), Nordeste (74,2%), Sudeste (59,5%), Sul (51%) e Centro-Oeste (42,6%). Em um mês, 2.063 novas cidades notificaram casos confirmados de covid-19. Outros 2.082 municípios ainda não relataram nenhum caso.

Até o momento, foram distribuídos 3 milhões de exames moleculares (PCR) para laboratórios centrais. Ainda há 2,66 milhões em estoque. Foram analisados 423.438 exames. Há 585,3 mil exames solicitados aguardando finalização. Esse cálculo não inclui Distrito Federal e Acre pois não estão no sistema de informação do ministério.

No recorte por exames realizados em relação aos solicitados, a média brasileira é de 72%. Os estados com melhor desempenho são Paraná (96%), Goiás (93%), Tocantins (93%), Amazonas (91%) e Roraima (89%). Os com pior atuação são Acre (8%), Alagoas (30%), Rio de Janeiro (42%), Rio Grande do Sul (47%) e Rondônia (49%).


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *