Faixa Atual

Título

Artista


Coordenadora Regional de Educação esclarece situação da Escola Estadual Professor Ulisses Cabral

Escrito por em julho 6, 2021

A Escola é a única estadual no município que segue em ensino remoto

Na manhã desta terça-feira (06), a coordenadora, da 4 ª Coordenadoria Regional de Educação de Caixas do Sul, Viviani Vanessa Devalle, concedeu entrevista à Rádio Solaris 97.3 FM sobre a situação da Escola Estadual Professor Ulisses Cabral que ainda não retornou ao ensino presencial em Antônio Prado.

Os alunos da escola seguem em ensino remoto, porém muitos pais reivindicam a volta das aulas presenciais na escola. A coordenadora iniciou a entrevista explicando que a escola não pôde retornar as aulas presenciais devido a falta de servidoras responsáveis pela merenda. Anteriormente a escola possuía duas servidoras, mas ambas optaram pela dispensa. O banco de vagas foi recorrido para suprir a demanda, porém nenhum dos candidatos aceitou assumir as vagas. Posteriormente foi necessária a realização de uma licitação em todo o estado para a contratação de serviço terceirizado.

A licitação já foi executada e houve uma empresa ganhadora. A coordenadoria agora aguarda a assinatura do contrato e posteriormente a empresa possuirá cinco dias para preencher a vaga. Existe a previsão de que no máximo na próxima semana a situação já seja resolvida. 

Devalli esclareceu que um processo licitatório torna-se demorado em todas as esferas jurídicas, prazos precisam ser observados e tudo isso o torna um processo longo. Também citou que devido a pandemia é necessário atender aos protocolos do modelo de distanciamento controlado para os planos de contingência das escolas que exigem a presença de um servidor da merenda para retornar as atividades.

“Nós fizemos um esforço muito grande para reabrir as nossas escolas em toda a coordenadoria e entendemos que é preciso ter essa volta, esse contato do professor e o aluno e isso jamais será substituído por qualquer tecnologia que seja, mas precisamos também atender a esses critérios”.

Ao ser questionada sobre a demora nessas contratações Devalli salientou que cada escola possui direito a uma carga horária x, de servidores de merenda e limpeza e muitas vezes para atender a demanda do município sem esse banco de contratações acaba tendo que haver o remanejamento de servidores provisoriamente mas salientou que o remanejamento de servidores só ocorre dentro da mesma função, por exemplo um servidor da limpeza não pode ser transferido para a função da merenda o que acarretaria desvio de função e devido a essas regras uma contratação se torna mais burocrática.

Atualmente existe um processo aberto para contratação de professores e servidores para atuar na merenda e o município está incluso. Hoje, 06 de julho, é o último dia de inscrições. Quem tiver interesse pode acessar o edital aqui e se inscrever de forma on-line.

Ouça a entrevista na íntegra, abaixo:

Fonte: Grupo Solaris – Repórter Taís Vargas


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *