Faixa Atual

Título

Artista


Concerto da Primavera: cerca de seis mil pessoas revivem clássicos do samba de raiz neste domingo, no Campus-Sede da UCS

Escrito por em outubro 21, 2019

Orquestra Sinfônica da Universidade de Caxias do Sul e convidados conduziram o público a um passeio pela história do gênero musical, colocando a plateia para sambar

É possível sambar ao som de orquestra? O 13º Concerto da Primavera provou que sim: além dos instrumentos sinfônicos, o espetáculo da Orquestra Sinfônica da Universidade de Caxias do Sul teve cavaco, surdo, pandeiro, rebolo e viola de sete cordas, sonoridades que levaram o público a um passeio pela história do samba. “Nas raízes do samba, a sinfonia da alegria” foi tema da apresentação que reuniu cerca de seis mil pessoas na manhã deste domingo, 20 de outubro, no Campus-Sede da Universidade de Caxias do Sul. Com entrada franca, o evento teve realização e apoio cultural da UCS e da Unimed Nordeste-RS, e financiamento da Lei Municipal de Incentivo à Cultura.

Como na última edição, o sol marcou presença, dando o tom de alegria à plateia, que não parava de chegar no estacionamento em frente ao CETEL mesmo após o início da atração, às 10h30. Sob a regência do maestro Manfredo Schmiedt, o espetáculo teve a participação da solista Bruna Balbinot, vocalista do Bloco da Velha, e do Luastral e Banda. Complementaram a atração os bailarinos Giovani Monteiro, Kamila Perotti e Caroline Zini, da Escola de Dança Clube Ballroom, que dançaram no embalo dos sambas.

A história do ritmo foi contada em roteiro assinado pelo pesquisador e livreiro Germano Weirich. Sua pesquisa sobre percursos e vertentes do samba resultou em repertório que contemplou grandes obras que ilustram as mensagens de alegria propagadas pelo gênero musical ao longo dos últimos cem anos, em composições e vozes de artistas consagrados. “Isso aqui é um pouquinho de Brasil, que levou ao mundo nossa ginga e alegria”, comentou Weirich no início do evento, sobre o mais brasileiro dos gêneros musicais.

Arte e Cultura

Na abertura do Concerto, o vice-presidente da Unimed Nordeste-RS, Ronaldo Mattia, cumprimentou público e Orquestra, destacando a imensa satisfação e alegria, bem como o orgulho pelas 13 edições do evento, sempre aplaudido de pé pela comunidade. O reitor da UCS, professor Evaldo Antonio Kuiava, reafirmou a gratidão aos parceiros da realização, como a Unimed Nordeste-RS, ao maestro e aos artistas da OSUCS, “que através da música contribuem para a nossa missão institucional, e à comunidade, que acolhe e valoriza a Universidade” – que está entre as melhores do mundo (conforme revista Times Higher Education) e é a mais inovadora do país entre as instituições de ensino comunitárias e privadas (RUF 2019), com destaque em ensino e pesquisa. O reitor exemplificou a atuação da UCS em parcerias internacionais como com a Finlândia, no âmbito do ensino, com Cingapura, para produção de grafeno, e inovações que vêm sendo realizadas em pesquisa e estrutura, que projetam a instituição para o país e para o mundo. “Produzimos ciência, tecnologia, mas arte e cultura acima de tudo”, reforçou.

Atrativos

Entre os atrativos do Concerto estavam água quente e erva-mate, disponibilizadas pela marca Ilomate, parceira do evento, pipoca, picolé, pintura facial para as crianças e, para garantir a saúde da plateia, água e protetor solar.

O restaurante Dolce Itália, da Escola de Gastronomia da Universidade de Caxias do Sul também esteve presente, comercializando ciabatta de costelão 12 horas com molho barbecue e rúcula, água e sucos. Durante o período do espetáculo, interessados em cursar Especializações e MBAs da UCS ainda receberam informações e puderam efetuar sua matrícula com isenção da taxa de inscrição, ganhando uma camiseta.

Música e diversão

Pela primeira vez no Concerto da Primavera, Natália Guerra veio aproveitar o dia de forma especial com família e amigos, além do filho Henrique, de dez meses. Embalada pelos sambas de raiz, ela contou que seu pai fora músico, e que deseja que o filho nutra o mesmo apreço pela arte musical. Virgínia Rocha, natural de Minas Gerais, mora em Caxias do Sul há um ano, e veio curtir a apresentação junto com a amiga Sirlei Schardosim Vigolo. “Não sabia que o tema seria samba, adorei a surpresa. Achei o máximo, tudo muito organizado”, comentou.

Imagens: Roger Clots


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *