Faixa Atual

Título

Artista


Como lidar com o desemprego, a realidade do mercado de trabalho e a saúde mental

Escrito por em dezembro 21, 2020

Segundo IBGE, desempregados já somam mais de 14 milhões de pessoas

Diferente do que se esperava para 2020, com uma economia aquecida e o mercado de trabalho em ascensão, a pandemia pegou todos de surpresa e ainda não tem previsão para terminar, embora as vacinas em testagem nos gerem a esperança de que em breve, tenhamos um meio eficaz de combater o vírus.

A realidade é uma crise sanitária e econômica que deixa muitas pessoas inseguras com o futuro. Afinal, algumas empresas e setores estão proibidas de operar, trabalhadores estão afastados do seu ambiente de trabalho e comércios fechados. Além disso, o número de desempregados é alarmante, atingindo, segundo o IBGE, mais de 14 milhões de brasileiros.

Segundo a psicóloga Paula Morgana, as notícias não são positivas e a realidade de quem busca um emprego exige muito da saúde mental.

“A dificuldade de se reinserir no mercado de trabalho pode levar ao desenvolvimento de uma série de questões ligadas à saúde emocional, como sentimentos de frustração, ansiedade, insegurança e desmotivação, podendo chegar à depressão, muito em função da sensação de inutilidade gerada por um excesso de cobrança de si e autocrítica”, ressalta. Para a profissional, o maior desafio de quem está desempregado no momento é manter a sua empregabilidade, ou seja, o conjunto de conhecimentos técnicos e comportamentais que o mercado de trabalho busca nos profissionais.

Prepare-se para buscar o próximo emprego

Paula explica que o grande diferencial na busca pelo próximo emprego é a estratégia. “O primeiro passo é traçar um plano e definir prioridades. Utilize conhecimentos específicos, estude a situação atual e potencialize seu networking”, ou seja, o relacionamento com pessoas. Além disso, a psicóloga conta que é importante entender seus potenciais e buscar um emprego compatível com alguma aptidão para aumentar as chances de sucesso.

A profissional também a salienta a importância de revisar o currículo, fazer cursos online focados na área de atuação e atualização de redes como o LinkedIn. “Ao se candidatar para uma vaga, avalie se realmente pode realizar as atividades exigidas. Se comunique de maneira adequada ao atender qualquer ligação, seja cordial ao enviar um e-mail com seu currículo”.

Nas entrevistas, Paula sugere que o candidato busque mostrar que conhece a empresa, o negócio e a sua cultura. Além disso, é importante trazer exemplos sobre o contexto, as ações e os resultados do último trabalho.

Confira as dicas da psicóloga Paula Morgana no áudio a seguir


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *