Faixa Atual

Título

Artista


Como está a realidade de demissões em Antônio Prado

Escrito por em abril 29, 2020

Serra Gaúcha registra forte prejuízo no setor moveleiro

Com a pandemia do coronavírus, as empresas tem sido afetadas em vários ramos de atividade. Conforme o relatório de 2019, apesar de o mês de dezembro ter fechado com recuo de 8,5% em relação ao mês anterior, totalizando 7,7 milhões de peças, a produção de móveis no Rio Grande do Sul no acumulado cresceu 2,7%, comparado com o mesmo período do ano anterior.

A realidade tem sido modificada pelo Covid-19. Conforme o Sindicato dos Madeireiros da região (Sindimadeira), que conta em torno de mil indústrias nos municípios de abrangência como Caxias do Sul, Flores da Cunha, Nova Pádua, Antônio Prado, São Marcos, Ipê, entre outros, estima uma perda de cerca de 80% no ramo, mesma estimativa da Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul (Movergs).

Em Antônio Prado, a reportagem da Rádio Solaris entrou em contato com sete empresas da cidade. No total, foram 68 demissões, apenas duas das empresas ouvidas não registram demissões em função da pandemia, até o momento.

Entre as medidas, além de demissões, estão sendo adotadas reduções na jornada de trabalho e período de férias.

Perspectivas

Conforme alguns empresários, até o momento, não há como prever o que pode acontecer. Vários pedidos foram suspensos, outros prorrogados, assim como feiras. Outro temor é que não há garantia de que as vendas se concretizem, pois as condições econômicas dos compradores não são mais as mesmas.

Fonte: Grupo Solaris – Repórter Luiz Augusto Filipini.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *