Faixa Atual

Título

Artista


Com redução nas vendas de soja e fumo, exportações do agronegócio gaúcho registram queda no terceiro trimestre

Escrito por em novembro 11, 2020

Redução verificada foi de 14,5% na comparação com o mesmo período de 2019

As exportações do agronegócio gaúcho totalizaram U$ 3 bilhões no terceiro trimestre de 2020, uma redução de 14,5% na comparação com o mesmo período do ano anterior. A baixa nas vendas externas do segmento foram puxadas pelo complexo soja, principal setor exportador do Estado (menos US$ 293,9 milhões; -17,5%), pelo setor de fumo (menos US$ 232 milhões; -39,5%) e pelos produtos florestais (menos US$ 64,9 milhões; -22%). Cereais, farinhas e preparações (mais US$ 78,9 milhões; +103,5%) e carnes (mais US$ 23,6 milhões; +4,8%) tiveram destaque positivo no período. Em valores absolutos, a queda total foi de US$ 506,6 milhões.

No acumulado do ano, entre janeiro e setembro, as exportações do agronegócio somaram US$ 8 bilhões, uma queda de 8,7% (menos US$ 762,3 milhões) quando comparado com os nove primeiros meses de 2019. O resultado negativo foi determinado principalmente pelos setores de produtos florestais (menos US$ 642,2 milhões; -49%) e de fumo e seus produtos (menos US$ 492,3 milhões; -35,8%).

Terceiro trimestre

A estiagem que afetou o Rio Grande do Sul no início de 2020 e o aumento nos embarques no primeiro semestre, impulsionado pela alta nos preços, explicam o resultado negativo do complexo soja no terceiro trimestre. A principal redução nas vendas do setor foi a de soja em grão (menos US$ 274,5 milhões; -19,4%).

No setor de cereais, farinhas e preparações, o resultado positivo se deve, principalmente, pelo aumento expressivo nas exportações de arroz (mais US$ 74,7 milhões; +105,1%). Nas carnes, a alta nas vendas de carne suína (mais US$ 66,6 milhões; +66,5%) e da carne bovina (mais US$ 31 milhões; +47,5%) compensaram a redução nas vendas do principal produto do setor, a carne de frango (menos US$ 70,4 milhões; -24%).

Emprego formal

No terceiro trimestre de 2020, o Rio Grande do Sul registrou perda de 1.126 postos de trabalho com carteira assinada no agronegócio, reflexo da sazonalidade da produção e dos desdobramentos das atividades agroindustriais.

Fonte: Governo do RS


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *