Faixa Atual

Título

Artista


Com aumento nas vendas de soja e carnes, exportações do agronegócio registram alta no segundo trimestre

Escrito por em agosto 13, 2020

No acumulado do ano, no entanto, vendas externas tiveram queda de 6,7% na comparação com o mesmo período de 2019

As exportações do agronegócio gaúcho somaram US$ 3,1 bilhões no segundo trimestre de 2020, uma alta de 5,2% na comparação com o mesmo período do ano anterior. O crescimento do valor exportado foi puxado pelas vendas externas do complexo soja (US$ 1,7 bilhão; +15,4%), carnes (US$ 492,7 milhões; +29,3%) e do setor de cereais, farinhas e preparações (US$ 189,2 milhões; +110,7%).

Entre os cinco principais setores exportadores do agronegócio, fumo (US$ 246,4 milhões; -23,9%) e produtos florestais (US$ 220,6 milhões; -33,8%) registraram baixas.

No acumulado do primeiro semestre, as exportações do agronegócio totalizaram US$ 4,9 bilhões, uma queda de 6,7% quando comparado com janeiro a junho de 2019. Em valores absolutos, foram US$ 354,7 milhões a menos no comércio exterior no período, puxado pelo desempenho negativo no período dos setores de produtos florestais (-56,9%) e fumo (-33%).

As informações fazem parte do boletim Indicadores do Agronegócio do Rio Grande do Sul, divulgado pela Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão e elaborado pelos analistas do Departamento de Economia e Estatística, Rodrigo Feix e Sérgio Leusin Júnior.

Setores e principais destinos

Mesmo com uma queda expressiva na produção de soja no Rio Grande do Sul, estimada pelo IBGE em 39,3%, em virtude da estiagem, as vendas externas do complexo não foram afetadas no segundo trimestre de 2020, com destaque para a soja em grão (US$ 1,39 bilhão; +13,3%). A desvalorização cambial favoreceu a comercialização no setor, possibilitada também pelos estoques disponíveis no território gaúcho.

No setor de carnes, as vendas de carne suína (+69%) e de carne bovina (+60,8%) tiveram resultados positivos e expressivos. No setor de cereais, farinhas e preparações, o bom resultado do período entre abril e junho é justificado pela alta nas exportações de arroz (+169,7%).

Entre os principais destinos dos produtos do agronegócio gaúcho, a China segue no topo do ranking, responsável por 53,7% das vendas do Estado no segmento. As exportações para o gigante asiático tiveram aumento de US$ 264 milhões no segundo trimestre, alta de 18,9% em relação a 2019. União Europeia (9,7%), Estados Unidos (3,5%), Coreia do Sul (3,3%) e Arábia Saudita (2,1%) completam a lista dos principais países compradores, representando 72,4% do valor exportado no trimestre.

Emprego

No segundo trimestre de 2020, o Rio Grande do Sul registrou redução de 10.053 postos de trabalho com carteira assinada no agronegócio, resultado direto da sazonalidade da produção agrícola, um movimento característico do setor. No mesmo período de 2019, a baixa foi de 15.575 empregos.

No ano, no entanto, o saldo é positivo, com um acumulado de 9.237 postos de trabalho no setor (80.715 admissões e 71.478 desligamentos).

Fonte: Governo do RS


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *