Faixa Atual

Título

Artista


CDL Caxias prevê aumento de 4% para o Dia das Crianças

Escrito por em outubro 4, 2019

Índice é comparado com a data do ano passado

O movimento de vendas para o Dia das Crianças, comemorado no próximo dia 12, deve ter um incremento de 4% este ano comparado com a data de 2018. A estimativa é da Câmara de Dirigentes Lojistas de Caxias do Sul (CDL), que apresentou à imprensa na manhã desta sexta-feira, dia 4, uma pesquisa de intenção de compras realizada entre os dias 24 e 28 de setembro com 391 moradores da cidade. O índice é o mesmo apontado pela Fecomércio RS.

A liberação de recursos do FGTS, massa real de salários mais alta e intenção de consumo maior do que o ano passado estão entre os fatores que contribuem para a avaliação da entidade. A CDL estima que este índice pode até aumentar. “Ano passado não foi nada boa as vendas no comércio para o Dia das Crianças. Este ano estamos mais otimistas e prevemos que pode ser ainda até maior que 4%”, almeja o coordenador de Inovação e Tecnologia da CDL, Cléber Figueiredo, que acredita que nos próximos dias que antecede a data, o movimento nas lojas deverá crescer.

O levantamento aponta ainda que 52,43% do consumidor caxiense irá as compras, sendo que 43,22% responderam não e 4,35% ainda estão indecisos. A média do ticket de compra será de R$ 228 na compra de presentes. O índice aponta um incremento de 12,93% em relação à pesquisa de 2018 (era de R$ 201,96) e também é maior que outras datas importantes para o comércio, como o Dia das Mães e Dia dos Namorados, por exemplo.

Segundo Figueiredo, os brinquedos deverão ser os artigos mais procurados com 53,5%, seguido de roupas e calçados (25,5%); celulares, eletrônicos e games (9,1%). “O impacto na economia é maior, mas é brinquedo, que sempre desponta”, salienta. O levantamento ainda apontou que o público irá comprar presentes principalmente para os filhos (49,40%), seguido de sobrinhos, afilhados e netos. Mas a intenção da maioria dos consumidores é dar apenas um presente por criança.

Outro apontamento da pesquisa é que 55,35% dos consumidores pretendem realizar as compras em lojas de rua no centro da cidade, principalmente ao longo da próxima semana. Shoppings vêm em segundo lugar (27,91%), seguido dos estabelecimentos dos bairros (10,70%). Já o pagamento das compras deve ser em dinheiro para 61,4% dos entrevistados. Este percentual é 3,6% menor em relação ao ano passado. Já a intenção de pagamento em cartão de crédito subiu e, neste ano, está em 25,44%, em segundo lugar. “A tendência de diminuição do pagamento em dinheiro mostra que o consumidor prefere pagar à vista e não se endividar”, afirma Figueiredo.

Ouça entrevista com Cléber Figueiredo

Foto: Fecomércio RS/Divulgação


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *