Faixa Atual

Título

Artista


Ciclovia atrapalha comerciantes de Antônio Prado

Escrito por em janeiro 21, 2021

O problema inicia próximo à antiga Agrimar e vai até em frente à Casa do Doce

Obra em vias de ser entregue a prefeitura de Antônio Prado, a pavimentação da rua 7 de Setembro e Castelo Branco tem causado transtornos para comerciantes.

Ocorre que, como condição para financiamento da obra, foi necessário que a prefeitura assumisse o compromisso de construir uma via para os ciclistas.

Feita a via, começaram a surgir problemas, os comerciantes instalados no trecho reclamam que estão perdendo clientes por não ter um local para estacionar e, deixar o carro nesse espaço, o proprietário fica sujeito à multa de trânsito.

O problema inicia próximo à antiga Agrimar e vai até em frente à Casa do Doce, trecho em que a rua é mais estreita. A partir desse ponto, até a igreja Nossa Senhora de Fátima foi possível fazer a via dos ciclistas e ainda deixar uma faixa para estacionamento.

Preocupados com a baixa do faturamento, comerciantes atingidos se reuniram com o prefeito de Antônio Prado, Roberto Dalle Molle e com o vice-prefeito, Elias Zulian.

O executivo recebeu uma representação de moradores na manhã da última sexta-feira (15) para reivindicar alterações na ciclovia, uma vez que impediu espaço para estacionamento e sua utilização tem causado riscos à segurança dos usuários.

Alcindo Peruso, proprietário de um mercado lamenta a queda de movimento. “Após a construção da ciclovia meu movimento baixou mais de 50%, não tem lugar para os clientes estacionarem, se pararem na faixa de ciclistas são multados. Acho que aqui não é lugar para fazerem ciclovia, o movimento é intenso. Porque não fizeram na Avenida do Trabalhador”, questiona o comerciante.

Tendo em vista que a obra, iniciada em 2020, está em fase de conclusão, o prefeito colocou-se à disposição para verificar junto à Secretaria Municipal de Planejamento e órgãos de trânsito, eventuais alternativas para situação.

Em contato com a secretária de planejamento, Tatiane Martelo, informou que as alterações sugeridas pelos comerciantes estão sendo analisadas pelo departamento jurídico. Uma das sugestões é determinar horário para estacionamento.

“Assim que tivermos uma posição informaremos os moradores e comerciantes”, garante a secretária.

Fotos/Rubia Fochezatto


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *