Faixa Atual

Título

Artista


Cerimônia do tombamento histórico do Campanário da igreja matriz de Flores da Cunha é nesta quarta-feira

Escrito por em outubro 30, 2019

Solenidade ocorre a partir das 18h na Paróquia Nossa Senhora de Lourdes

Acontece nesta quarta-feira, dia 30, às 18h, a cerimônia do tombamento histórico do Campanário da Igreja Matriz Nossa Senhora de Lourdes, em Flores da Cunha. Durante a solenidade, no pátio da Igreja, será assinado o decreto do poder executivo, que configura a liberação legal para iniciar o projeto e restauração do patrimônio, que é um dos principais pontos turísticos do município. Lembrando que o tombamento foi aprovado pelo Conselho Municipal da Cultura no mês de agosto.

Este será o terceiro tombamento municipal do patrimônio histórico cultural de Flores da Cunha. O primeiro ocorreu no mês de agosto de 2018, onde o antigo cemitério da Capela São Martinho, no Travessão Martins, passou a ser denominado Campo Santo dos Imigrantes. Já o segundo ato ocorreu em novembro de 2018, quando foi assinado pelo executivo municipal o tombamento do prédio do Museu e Arquivo Histórico Pedro Rossi, que já está recebendo o projeto de restauração, para posteriormente serem captados os recursos para iniciarem as obras.

História

No dia 6 de outubro de 1946, com a bênção da pedra fundamental, foi iniciada a construção do Campanário de pedra, obra idealizada e concretizada por Frei Eugênio Brugalli. A Torre projetada pelo Dr. Vitório Zani e a execução ficou com a responsabilidade de João de Bastiani, de Nova Pádua, conta com 11.122 pedras. Trabalharam na construção os senhores Beijamim Vezzaro, Fausto Vezzaro, João de Bastiani, José Marin e Umberto Menegat. O engenheiro responsável pela construção da torre foi Luis Lesseigner de Farias e as pedras vieram da pedreira de José Golin. O corte das pedras foi feito pelos pedreiros Luiz Coloda e Antonio Coloda, que eram irmãos, da Capela Monte Bérico.

O Campanário possui quatros relógios, fabricados em 1948 e instalados em 1950, com mostradores de 3 metros de diâmetro. Um martelo de 22 quilos bate as horas do sino maior. Atualmente o toque dos sinos é programado e executado eletronicamente. No alto da Torre estão instalados alto-falantes, que são usados para estimular a participação nas missas através de músicas e convites. Uma peculiaridade ainda preservada pela Pároquia Nossa Senhora de Lourdes é o anúncio de falecimentos, com informações sobre velórios e celebrações de encomendação.

Ouça entrevista com Lorete Calza Paludo, presidente do Conselho Municipal de Cultura

Foto: Rogério Costanza/Grupo Solaris

Campanário é um dos principais pontos turísticos do município. Hoje será assinado o decreto do poder executivo, que configura a liberação legal para iniciar o projeto e restauração do patrimônio

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *