Faixa Atual

Título

Artista


Caxienses frequentam parques mesmo com restrições

Escrito por em julho 27, 2020

Reportagem da Rádio Solaris 99.1 FM acompanhou movimento tranquilo na tarde deste domingo no Parque dos Macaquinhos

Mesmo com regras mais rígidas impostas pelo último decreto da prefeitura de Caxias do Sul, o domingo de sol de temperatura beirando os 20 graus, levou muitas pessoas a frequentar os parques na cidade, correndo, brincando, se exercitando ou simplesmente para tomar um bom chimarrão. A reportagem da Rádio Solaris 99.1 FM esteve no Parque dos Macaquinhos e percebeu famílias, casais e pais com seus filhos apesar de não ser uma grande circulação. A maioria utilizando máscara.

A regra para não frequentar praças e parques nos finais de semana vale desde o dia 9 de julho também para lugares abertos, como o Parque Getúlio Vargas (Macaquinhos), no Centro, e a Lagoa do Rizzo, no Desvio Rizzo, dois dos pontos que costumam reunir muitas pessoas em Caxias. A UCS, por exemplo, estava fechada novamente neste final de semana. O que a reportagem percebeu é que algumas regras acabaram sendo desrespeitadas como alguns caminhando e correndo sem o uso do protetor facial.

O dia bonito levou o consultor Daniel Detânico, 49 anos, a levar seus filhos Helena, 9 anos e os gêmeos Augusto e Otávio de 6, a andarem de bicicleta, todos de máscara. “Não vejo aglomeração e porque não vir ao parque. É muito tempo socados dentro de casa, meus filhos precisam se exercitar e estamos cumprindo todas as regras”, afirma.

Daniel levou seus filhos para brincarem no parque

Mesma explicação tem a mãe de três crianças de 2, 6 e 12 anos, que não quis se identificar, e que foi andar de bicicleta junto com eles. “Só tiramos as máscaras para andar de bicicleta. Sabemos das restrições e estamos cumprindo. Viemos para andar de bicicleta, mas quando eles (filhos) viram as outras crianças brincando no parquinho, não tinha como segurar e voltar para casa”, salienta.

Para o desempregado Douglas Machado, 27 anos, que estava sorvendo um chimarrão acompanhado da namorada e da filha dela de 5 anos, o tempo bom e o estresse de tanto tempo em casa foram os motivos de aproveitar o domingo ensolarado. “A gente cansa de ficar em casa sem nada para fazer. E importante é se cuidar e não estar perto de desconhecidos, sem abusar”, afirma. Segundo ele, a Guarda Municipal esteve fiscalizando e dispersando as pessoas no sábado, algo que não ocorreu neste domingo enquanto a reportagem esteve presente.

Douglas estava com a namorada e a filha dela e só tirou a máscara para tomar chimarrão

Enquanto tomava um chimarrão, o aposentado Jorge Riscala, também não vê motivo para restrições no parque. “O governo está perdido, desacreditado sem demonstrar serem capazes de tomar uma medida mais racional. Atendemos as determinações, mas não de bom grado”, pondera o servidor federal, que levou a filha e a esposa ao Parque dos Macaquinhos.  

Fotos: Rogério Costanza/Grupo Solaris

Movimento no Parque dos Macaquinhos foi calmo e sem aglomerações

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *