Faixa Atual

Título

Artista


Caxiense é preso no golpe da cidadania italiana

Escrito por em setembro 18, 2019

Homem de 39 anos foi detido pela Polícia Civil nesta terça-feira à noite em Piracicaba (SP)

A Polícia Civil prendeu em Piracicaba (SP) nesta terça-feira à noite, dia 17, o estelionatário acusado de dar o golpe da obtenção de cidadania italiana desde 2016. Cerca de 50 vítimas já foram identificadas, sendo que o prejuízo delas ultrapassa R$ 1,5 milhão, com uma perda em média de R$ 30 mil para cada uma. O homem de 39 anos de idade é natural de Caxias do Sul, onde mantinha um escritório.

Uma equipe da Delegacia de Polícia de Proteção ao Consumidor, Saúde Pública e da Propriedade Intelectual, Imaterial, Industrial e Afins (Decon), do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), de Porto Alegre, aguarda a autorização judicial de transferência em São Paulo, o que deve ocorrer até esta quinta-feira, para trazer para o Rio Grande do Sul.

A operação Lavoro teve apoio dos policiais civis locais. Houve a apreensão de um Ford Edge e vários documentos, passaportes, um notebook e um celular, mas não foi encontrado qualquer quantia em dinheiro. Segundo a polícia, além do Rio Grande do Sul, o suspeito agia em vários estados.

Conforme o delegado Joel Wagner, as investigações duraram em torno de oito meses. “O estelionatário prometia obtenção da cidadania italiana de modo mais rápido e eficaz ao invés do trâmite tradicional via Consulado da Itália no Brasil. A oferta dos serviços de reconhecimento ocorria sobretudo por contatos diretos e indicações, com pessoas de confiança dele buscando clientes. Elas tinham ascendência italiana e optaram por conseguir a cidadania através fixação de residência por um determinado tempo na Itália. Elas procuravam então a assessoria dele”, relatou.

O golpista prometia levar as pessoas até a Itália e fornecer a logística para permaneceram por um determinado tempo naquele país. O pacote incluía o acompanhamento para a obtenção dos documentos, apostilamento, traduções, passagens aéreas, translado e hospedagem. “Depois de efetuarem o pagamento em reais ou euros, as vítimas não tinham a prestação do serviço prometido. Muitas nem chegaram a viajar e quem foi era ludibriado lá”, resumiu o delegado. O prejuízo das vítimas é estimado em R$ 1,5 milhão.

Conforme Wagner, o estelionatário tinha uma empresa constituída desde 2012 em Caxias do Sul – fechado no primeiro semestre de 2019 quando ele se mudou para São Paulo – quando levava jovens para jogar futebol na Itália. O acusado possui imóveis na Itália e tinha viagem agendada para Milão nesta quinta-feira, dia 19. O titular da Decon prevê a partir de agora o aparecimento de mais vítimas com a divulgação do caso. O telefone gratuito do Deic, 0800-510-2828, foi colocado à disposição.

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Documentos e passaportes foram apreendidos com suspeito no interior paulista

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *