Faixa Atual

Título

Artista


Antônio Prado: Vandalismo vale no carnaval?

Escrito por em fevereiro 25, 2020

O barulho, a sujeira e o vandalismo podem num futuro próximo, ofuscar brilho do carnaval

O carnaval oferece um amplo espaço para o extravasamento de emoções, fantasias e desejos, no local onde acontece, seja num clube ou na rua.

É a oportunidade que muitos entendem como ideal para transgredir.

Ocorre que a cada ano, essa transgressão passa dos limites do tolerável e são cometidos abusos e irregularidades por onde passam os foliões após a festa.

A boa índole deveria garantir o cumprimento de deveres e direitos de cada um em prol do respeito aos bens públicos e privados da cidade, mesmo com adrenalina a mil.

O barulho, a sujeira e o vandalismo podem num futuro próximo, ofuscar brilho do carnaval.

Na madrugada desta terça-feira (25), após deixar o Clube União, de Antônio Prado, um grupo de jovens, homens e mulheres, teve o prazer de depredar o patrimônio público.

Às singelas e belas flores que estavam plantadas no canteiro do entroncamento da Av. Dos Imigrantes com a Rua Waldemar Mansueto Grazziotin, em frente à Escola Ulisses Cabral, serviram de cama e por vezes de bola para os vândalos.

Moradores próximos, revoltados com a situação, fotografaram a destruição e enviaram fotos para a Rádio Solaris. Nas imagens pode-se ver o prazer da destruição cometida por eles.

Resta agora para a prefeitura arcar com o prejuízo e recuperar o canteiro.

As imagens para identificação dos responsáveis estão à disposição das autoridades.

Por óbvias precauções cobrimos o rosto dos envolvidos.

“De fato, o ódio é um vandalismo do coração humano”. Chigozie Obioma

Imagens Enviadas para emissora

Redação Jornalista Ronei Marcilio


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *