Faixa Atual

Título

Artista


Amor materno é reconhecido no dia das mães

Escrito por em maio 5, 2022

Conhecido por muitos como “Natal do primeiro semestre” a data demonstra o poder comercial que tem

O dia das mães está chegando e por ser a segunda data sazonal mais importante do comércio o dia é apelidada de “Natal do primeiro semestre” por muitos varejistas. Setores como floricultura, perfumaria e vestuário tem o segundo domingo de maio como uma importante data comercial.

Para o mundo o costume de celebrar o amor materno vem desde a Grécia Antiga. Os gregos tinham por costume no início da primavera, celebrar a deusa Reia (mãe de todos deuses), com diversas homenagens, cultos e presentes.

O costume foi apenas se oficializar no início do século 20, nos Estados Unidos quando Anna Jarvis iniciou uma campanha, para homenagear sua falecida mãe, chamado de “Dias das Mães”. Depois de muitas campanhas tentando oficializar a data, e também muita luta, em 1911 o dia se tornou feriado.

O que a criadora da data não esperava, apesar do sucesso, é que a data comemorativa viraria um excelente pretexto para o mercado, que se aproveitou da situação e impulsionou o consumo.

No Brasil a data se oficializou apenas em 1932, por Getúlio Vargas. Embora as justificativas do decreto tenham sido emocionais, a real motivação para oficializar a data foi a influência do comércio, como funcionou com muitos outros feriados.

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), divulgou uma projeção para 2022 e com o valor já corrigido pela inflação a expectativa é de um gasto de R$ 14,4 bilhões no Brasil.

E não é só no varejo que o clima é de otimismo, segundo uma previsão da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), divulgada na segunda-feira (02), o faturamento neste seguimento no país deverá aumentar 30% na data. Para o mercado de serviços a data só fica atrás se comparada ao dia dos namorados.

Por mais que a criadora oficial da data não goste tanto do viés que ela tomou é fato que nos aproximamos de uma das datas mais importantes do ano.

Fonte: The News, BBC News, InfoMoney, Agência Brasil e Repórter Gustavo Zanotto


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *