Faixa Atual

Título

Artista


“Ainda estamos em um momento crítico”, avalia diretor do Hospital São José de Antônio Prado

Escrito por em março 26, 2021

Diógenes Weber participou de uma live na Rádio Solaris 97.3

Com o agravamento da pandemia pela Covid-19 nas últimas semanas, a preocupação voltou-se para os municípios menores, sem leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs). Em Antônio Prado, um paciente veio a óbito no início desta semana, o homem de 60 anos estava internado no Hospital São José, com uso da ventilação mecânica e, por ser um caso grave, aguardava um leito de UTI na região, o que, pela lotação nos hospitais, acabou não acontecendo.

Conforme Diógenes Weber, diretor do Hospital São José, a instituição de saúde tem os equipamentos básicos para dar um suporte ventilatório a possíveis casos graves do coronavírus, porém, o que tem preocupado os profissionais é a questão da entubação, com baixa disponibilidade de leitos, e o aumento abusivo nos preços dos medicamentos sedativos, entre 400 e 500%.

Chamados de kit entubação, os medicamentos tem alta demanda e baixa disponibilidade no mercado. Hospitais já se organizam para tentar a importação dos medicamentos e, em alguns casos, há o empréstimo de medicamentos entre as instituições. Também estão sendo tentadas alternativas de sedação com outros medicamentos que não contemplam o kit, mas que podem manter o suporte ao paciente até uma transferência para UTI ou mesmo a melhora no quadro clínico.

Atualmente, no Hospital São José, o estoque de medicamentos sedativos pode atender a um paciente entubado por sete dias. O consumo geral de medicamentos por pacientes Covid é, em média, cinco vezes maior do que um paciente internado por outra doença. Dessa forma, segundo Diógenes, o hospital tem adquirido quatro vezes mais medicamentos.

Os dados atualizados na quinta-feira (25) informavam 10 pacientes internados na ala Covid-19, sendo um deles entubado e cadastrado na central de leitos, aguardando vaga em UTI.

Atualmente, pela quantidade de profissionais reduzida, não é possível haver uma divisão de equipe para prestar os atendimentos. Dessa forma, Diógenes explica que há um plantão de reforço, entre às 18h e 22h, visando dar conta das necessidades.

Uma comitiva da região foi à Brasília em busca de emendas parlamentares. O tema deve entrar na pauta em abril e a expectativa é que, até a segunda quinzena do próximo mês, tenha-se o resultado das indicações de recursos.

O Hospital São José irá receber cem mil reais em auxílio estadual proposto pelo deputado Carlos Búrigo (MDB). A verba foi empenhada e deve ser recebida nos próximos dias.

Confira a entrevista completa

Fonte: Grupo Solaris – Repórter Luiz Augusto Filipini


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *