Faixa Atual

Título

Artista


A luta contra o câncer e o trabalho realizado pela Liga Feminina em Flores da Cunha

Escrito por em agosto 19, 2021

Arlete Boss Tronco e Inês Fante Mattana falam sobre o carinho e solidariedade prestado por doadores e voluntários

Arlete Boss Tronco e Inês Fante Mattana concederam entrevista para a Rádio Solaris, na última sexta-feira (13), para falar sobre o trabalho que as duas vem realizando a frente da Liga Feminina de Combate ao Câncer de Flores da Cunha. Graças aos voluntários e, principalmente a contribuição da comunidade, são doados medicamentos, agasalhos, cestas básicas e, acima de tudo, carinho e aconchego para familiares e pessoas que vivem o dia a dia da luta contra o câncer.

“Acompanhar os familiares, fazer uma visita na casa do paciente e dar um abraço”; Inês conta que esse era o atendimento personalizado que vinha sendo oferecido às pessoas que pediam o suporte da Liga. Devido a pandemia, grande parte do contato passou a ser realizado à distância, impedindo o contato do calor humano. Ainda assim, Inês se propôs a “ligar uma vez por semana para cada paciente”. Com conversas que por vezes se estendiam por uma hora, a coordenadora da Liga resume: “uma palavra de carinho pra família às vezes vale mais do que a medicação”.

Arlete complementa que “o carinho que o grupo leva até o paciente, o aconchego, o alimento que a gente leva que é escasso para muitos, o amor que as voluntárias oferecem faz toda a diferença”. A presidente da Liga também agradece as doações de cabelos recebidos para a confecção de perucas, que são ofertadas a quem precisa. Ela comenta, com admiração, que muitas crianças se oferecem pra deixar seus cabelos crescer e fazem questão de doar.

O pequeno Davi Lucca Corte, de 8 anos, doou o seu cabelo para a Liga

“O portador de câncer não adoece sozinho, adoece a família junto também”, explica Inês. Dessa forma, uma rotina de conversas com famílias que enfrentam o câncer é uma das prioridades da Liga, prestando também o serviço de encaminhamento para profissionais da área da saúde mental.

Os voluntários da Liga atuam das mais diversas formas visando uma maior arrecadação de fundos para ajudar portadores de câncer no município. Um brechó sem fins lucrativos, que funciona próxima a região central de Flores, vende itens como camisetas e sombrinhas para ajudar na arrecadação. Outra iniciativa para ajudar é um bazar promovido todas as quartas e quintas-feiras à tarde, com peças saindo por R$ 5, 10 ou até 20 reais.

Reaberta para atendimento presencial, a ‘salinha’, em que é oferecido o atendimento da Liga fica localizada junto ao Centro de Saúde Irmã Benedita Zorzi, na rua John Kenndy, no centro. Para quem quiser fazer a sua contribuição ou solicitar ajuda Arlete e Inês explicam que os funcionários do posto estão á disposição para indicar a localização da sala onde é realizado o atendimento.

A Liga recebe doações de quantias em dinheiro, cestas básicas, medicamentos, roupas, entre outros; enfim, cada um contribuindo com o que pode. Coordenando o atendimento na salinha, Inês agradece aos voluntários e a toda a comunidade pelo apoio incondicional.

Os voluntários atendem na salinha todas as terças-feiras, das 14h às 16h. São oferecidas principalmente medicações e ajuda no pagamento dos exames ou remédios, além de carinho e apoio de pessoas que são solidárias a quem tem câncer e as suas famílias.

Arlete e Inês ressaltam o agradecimento a todos os ‘anjos’ que ajudam. Para quem quiser doar por depósito, o número da conta corrente da Liga no Sicredi é 28261.8

Entrevista Da Liga Feminina


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *