Faixa Atual

Título

Artista


35ª Feira do Livro de Caxias do Sul abre nesta sexta-feira na Praça Dante Alighieri

Escrito por em setembro 27, 2019

Solenidade oficial e show da Banda Mais Bonita da Cidade acontecem a partir das 18h30min no palco principal

A população caxiense está convidada a participar de mais uma edição da Feira do Livro na Praça Dante Alighieri. As bancas já abriram ao meio-dia desta sexta-feira, dia 27, mas a abertura oficial do evento está marcada para as 18h30, no palco principal, e contará com apresentação de A Banda Mais Bonita da Cidade, às 19h.


São 38 bancas que oferecem descontos de até 20% em títulos nacionais e internacionais. Em uma área coberta de, aproximadamente, 3,5 mil metros quadrados, os visitantes encontrarão diversas atividades culturais nos dois palcos instalados na praça, além de espaços para leitura e para sessões de autógrafos. A Casa da Cultura, a Biblioteca Pública Municipal e o Teatro Pedro Parenti também receberão bate-papos e oficinas.


A edição deste ano traz 74 autores nacionais e internacionais. E o escritor caxiense tem um destaque especial, já que 22 autores locais participaram dos encontros do projeto Escritor na Comunidade. “Esse projeto de incentivo à leitura com escritores locais fortalece a feira e dissemina o hábito nas futuras gerações”, pontuou o secretário da Cultura, Joelmir da Silva Neto.


Serão 17 dias de atrações culturais e artísticas, leituras e vivências. A 35ª Feira do Livro de Caxias do Sul tem como patrono o escritor e professor, Delcio Antônio Agliardi. “Caxias do Sul tem um fabuloso legado literário e a Feira do Livro é uma festa popular que incentiva a leitura e o fortalecimento do circuito do livro. A história dos 35 anos do evento é conhecida nacionalmente e nos projeta em muitos espaços socioculturais. Acredito que uma cidade leitora é mais próspera, feliz e acolhedora”, ponderou o patrono. A amiga do livro é a pós-graduada em Artes, Desenho e Filosofia, Bernardethe Zardo.


O tema da feira deste ano é: Você é o que você lê. “A intenção é levar as pessoas a refletirem sobre seus interesses de leitura, sobre as ligações com as leituras que transformam, que instigam, que fazem a diferença na sua história. E que, de algum modo, nos levam a ser um pouco das histórias que lemos”, explicou a diretora do Departamento do Livro e da Leitura, Maria Cristina Tiburi Pisoni. Além disso, a identidade visual da feira neste ano traz personagens de livros de diferentes gêneros literários e que marcaram diversas gerações de leitores. No site oficial do evento (www.feiradolivrocaxias.com), é possível descobrir a quais histórias eles pertencem. 


Serão oferecidas 80 sessões de autógrafos; 22 encontros no 15º Passaporte da Leitura, com 88 escolas; mais de 20 oficinas; 160 contações de histórias no palco infantojuvenil; e 12 horas de histórias ininterruptas na 11ª Maratona de Contação (02/10). O Proler acontecerá ao longo da feira e será realizado por meio de 23 atividades, oferecidas também à comunidade. O show com Rafa Gubert e Tita Sachet encerrará a programação, no dia 13 de outubro, a partir das 19h, no palco principal.


A Feira do Livro estará aberta entre os dias 27 de setembro a 13 de outubro, com atrações diversificadas. O horário de funcionamento das bancas é: de domingo a quinta-feira, das 12h às 19h (área geral) e das 10h às 19h (área infantojuvenil); e nas sextas-feiras e sábados, tanto a área geral quanto a infantojuvenil funcionam das 9h às 19h.


Todas as atividades da programação oficial da Feira do Livro são gratuitas. Mais informações no site:www.feiradolivrocaxias.com.

Casa 35


A novidade este ano fica por conta da Casa 35, espaço pensado para contar um pouco da história da Feira do Livro.


“Na Casa 35 serão realizadas várias atividades envolvendo uma diversificada programação. A exposição dos cartazes representando os 35 anos de história da Feira foi o que deu origem à ideia da construção de um espaço diferenciado, aberto e democrático para diferentes manifestações culturais. Espaços culturais, ONG’s, instituições de ensino da cidade e da região foram convidados para ‘entrar nessa casa’, para realizarem oficinas, palestras e discussões. A Casa 35 será um local de encontro de saberes e afetos”, explicou Maria Cristina Tiburi Pisoni.


Estão previstas palestras, bate-papos e sarais de poesia nesse lugar, que fica localizado paralelo à rua Sinimbu.

Fotos: Rogério Costanza – Grupo Solaris


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *