Faixa Atual

Título

Artista


Temporal de terça-feira (30) derrubou árvore sobre casa em Antônio Prado

Escrito por em julho 2, 2020

O pinheiro estava localizado na Rua Ramiro Barcelos, fundos da Escola João XXIII

O “Ciclone Bomba” que atingiu o estado no último dia de junho, terça-feira, deixou marcas e prejuízo também em Antônio Prado. Por volta das 17h, quando não havia mais vento nem chuva (até esse horário já havia chovido cerca de 100mm), uma araucária não resistiu ao peso da água e tombou. O pinheiro, localizado em um terreno na Rua Ramiro Barcelos, fundos da Escola João XXIII, no centro, já apresentava visíveis sinais que estava com seus dias contados, era questão de tempo para que viesse abaixo. A pesada árvore atingiu em cheio uma oficina de rebobinagem de motores, aos fundos do terreno onde fora plantada, causando danos de grande monta na estrutura do imóvel. Por muita sorte não havia ninguém no local no momento. A proprietária do terreno onde estava a araucária, Mara Cavazzola, lamenta o fato e questiona a falta de interesse do IPHAN para fazer o corte do pinheiro. “Eu já tinha o projeto aprovado pela Secretaria da Agricultura, o engenheiro já tinha vindo aqui ver os quatro pinheiros que solicitei para corte, ele constatou que esse que caiu estava apodrecendo e iria tombar a qualquer momento”. Mara disse também que o escritório do IPHAN foi alertado sobre o perigo que a árvore oferecia, mas segundo ela, nenhuma providência foi tomada.

No dia 22 de junho a mulher ligou para o escritório do IPHAN preocupada, pedindo agilidade, pois o risco era eminente. “A moça que me atendeu disse que teria 45 dias para autorizar o corte. Eu argumentei, disse que o pinheiro não resistiria, e olha o que aconteceu. Agora eu pergunto: quem vai pagar esse prejuízo?” questiona Mara.

Para se cortar uma araucária é preciso pedir licença na Secretaria do Meio Ambiente e pagar uma taxa para cada pinheiro derrubado. Mara já estava com toda a documentação em dia e já havia adquirido as mudas necessárias para o plantio.

Esse fato trouxe preocupação para outros vizinhos do local. Moradores da rua nos enviaram fotos de outros dois pinheiros com grande risco de queda, esses, se ocorrer, cairão direto sobre uma residência. Segundo eles, já foi solicitado o corte.

Mantivemos contato com o escritório local do IPHAN, ainda na tarde de quarta-feira (01, pedindo alguns esclarecimentos. Nos foi informado e-mail do setor de comunicação do órgão. Dessa forma enviamos pedido solicitando esclarecimentos.

Na manhã desta quinta-feira (02) recebemos resposta de que o órgão iria se inteirar dos fatos e voltaria a se comunicar com a emissora. Até a postagem da matéria nada foi recebido.

Imagens/Mara Cavazzola


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *